CÂNCER DE TIREOIDE 2018-10-18T15:16:03+00:00

CÂNCER DE TIREOIDE

A incidência do câncer de tireoide vem crescendo nos últimos anos.

EXAME DE CHECK-UP

A incidência do câncer de tireoide vem crescendo nos últimos anos.

Em parte, esse fenômeno se deve ao uso crescente da ultra-sonografia de tireóide nos exames clínicos de rotina. Este câncer é considerado um dos mais comuns na cabeça e pescoço correspondendo a cerca de 3% dos cânceres que atingem o sexo feminino.

No Brasil, a incidência gira em torno de 1-2% dos casos de câncer atendidos em hospitais de referência.

A suspeita de câncer é feita após a descoberta de um nódulo na tireoide . A depender das características encontradas o exame de punção pode ser solicitado para confirmar a natureza da lesão.

No entanto, convém mencionar que o exame de punção não é 100% preciso, existindo os casos de falso-positivo (casos que aparentavam ser câncer e que não são confirmados após a cirurgia) e casos onde a este método de diagnóstico não consegue determinar a natureza do nódulo.

Nesta situação o laudo expressa a possibilidade de “lesão folicular”, característica que é comum tanto para os nódulos foliculares benignos (ampla maioria) como para os carcinomas foliculares. Neste caso a cirurgia pode ser indicada tanto com a finalidade diagnóstica quanto como terapêutica.

Os carcinomas diferenciados são os mais frequentes. Dentre eles existem o carcinoma papilífero e o carcinoma folicular. Entre os carcinomas pouco diferenciados temos o carcinoma medular e o carcinoma indiferenciado.

O tratamento para a o câncer de tireoide é a cirurgia de retirada da glândula (tiroeidectomia) que pode ser total ou parcial. Apesar de ser uma cirurgia simples deve sempre ser realizada por um cirurgião especialista em cabeça e pescoço.

Após a retirada da tireoide ocorre a realização do exame anátomo-patológico do tumor. Este exame determinará o tipo de seguimento que será feito e se o tratamento complementar com a radioiodoterapia será necessário.

Com o tratamento adequado, realizado por uma equipe experiente (endocrinologista, cirurgião de cabeça e pescoço e médico nuclear), o resultado geralmente e excelente com  elevada taxa de controle definitivo da doença.